Terra Viva

Rizzo Embalagens

BUFFET GOODY

MACRO FOTO & VIDEO
 
Paisagismo

Jardineira na janela ou sacada:
"diga-me onde ficas e te direi que flor terás".

Flores na floreira da janela ou na jardineira da sacada só terão um resultado satisfatório se escolhermos as espécies adequadas de acordo com a incidência de luz solar. Aí vão algumas dicas:

  • Bate muito sol? Plante petúnias, gerânios, lanterninha-chinesa ou ixoras
  • Fica na sombra uma parte do dia? Plante brinco-de-princesa
  • Recebe muita luminosidade, mas nada de sol? Escolha o lírio-da-paz
  • Venta muito? Esqueça as petúnias

O preparo correto do solo para seu jardim.

Jardim sobre terreno natural

  • Eliminar todo o entulho existente nas áreas de plantação.
  • Retirar o mato e ervas daninhas, eliminando as raízes.
  • Revolver a terra, eliminando os torrões em toda área do plantio.
  • Cobrir o terreno com uma camada de 15 cm de terra para plantio (terra vegetal peneirada).
  • Antes do plantio, deixar a terra regularizada ao nível de implantação do projeto.

Abertura de covas

Árvores e Palmeiras

As covas deverão ter dimensões de 60 cm x 60 cm x 60 cm (dependendo do porte da planta essas dimensões devem aumentar, para o torrão não entrar apertado), retirando-se o solo e substituindo-o por terra de boa qualidade, isenta de pragas e ervas daninhas, adicionando-se adubo orgânico nas seguintes proporções por cova:
  • 15 a 20 litros de esterco de curral curtido.
  • ½ litro de farinha de osso.
  • Tutor: Ripa de aproximadamente 2,5 x 5 cm e 2 m de altura.

Arbustos altos

As covas deverão ter dimensões de 50 cm x 50 cm x 50 cm , retirando-se o solo e substituindo-o por terra de boa qualidade, isenta de pragas e ervas daninhas, adicionando-se adubo orgânico, nas seguintes proporções por cova: 05 litros de esterco de curral curtido.
  • ¼ litro de farinha de osso.

Arbustos baixos (maciços de herbáceas)

Nas áreas onde serão plantados os maciços de herbáceas, numa profundidade de 30 cm, substituir o solo por terra de boa qualidade isenta de pragas e ervas daninhas, usando as mesmas proporções de adubo orgânico por m3, para o plantio descrito no JARDIM SOBRE LAJES.

Jardim sobre lajes
  • Consultar na obra projeto de hidráulica e Elétrica.
  • Eliminar todo entulho e outros materiais existentes nas áreas de plantio.
  • Observar a existência de camadas de drenagem específica em projeto (manta de bidim sobre cinasita em toda a área a receber terra).
  • A terra a ser colocada deverá ser de boa qualidade misturada com 20 litros de esterco de curral curtido mais ½ litro de farinha de osso para 1 m3 de terra.
  • Antes do plantio deixar a terra regularizada no nível especificado no projeto, observando a presença de taludes, dunas e demais variações.
  • A profundidade mínima de terra recomendável é de 30 cm.

Plantio de forrações
  • O terreno ou floreira deverá estar previamente preparado e nivelado, descompactando o solo e quebrando os torrões.
  • As placas de grama devem ser perfeitamente justapostas e compactadas para um bom nivelamento.
  • As mudas devem ser distribuídas no espaço para facilitar o plantio, começando pelas bordas e depois preenchendo o centro (remover os saquinhos de plástico antes de plantar).
  • Irrigar abundantemente.

Fornecimento de mudas
  • As mudas deverão ser fornecidas dentro dos tamanhos especificados nas tabelas do memorial descritivo de plantio em anexo em perfeitas condições fitossanitárias.

Manutenção
  • Rega: durante o primeiro mês regar diariamente (preferencialmente no final da tarde) abundantemente, molhando inclusive as folhas. Não utilizar jato forte de água diretamente nas plantas.
  • Eliminar ervas daninhas e pragas e substituir espécies mortas ou doentes durante os primeiros 2 meses. Após este prazo, a visita de equipe de jardineiros é recomendada mensalmente.


Quando receber uma planta em vaso:
  • Cada planta tem uma necessidade diferente: rega, luminosidade, adubo e pulverização... contudo todas devem ter algumas necessidades básicas atendidas para sobreviverem;
  • Procure em lojas de jardinagem adubos apropriados para a planta recebida. Normalmente o adubo deve ser posto uma vez por mês;
  • Não molhe as flores quando for pulverizar a planta;
  • Evite acúmulo de água no pratinho, isto pode causar apodrecimento das raízes e morte das plantas;
  • Faça a limpeza constante das plantas retirando folhas velhas, secas e doentes;
  • Nunca encharque a terra ou substrato da planta, é preferível um maior número de regas com menor quantidade de água a poucas regas com abundância de água;
  • Para saber se está na hora de molhar, coloque o dedo no substrato da planta pressionando-o. Se o dedo ficar sujo com partículas aderindo não precisa molhar. Se o dedo ficar praticamente limpo, apenas com uma poeira seca, é hora de regar;

  • Dicas para cada tipo de planta:
    • Azaléa: Gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol; a terra deve ser mantida úmida, sem secar e nem encharcar; adapta-se a ambientes internos e externos;
    • Begônia: Gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol; a terra deve ser mantida úmida, sem secar e nem encharcar; adapta-se melhor a ambientes internos;
    • Bromélia Fasciata: Gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol; a terra deve ser mantida úmida, sem secar e nem encharcar; adapta-se a ambientes internos e externos;
    • Chrisanthemum: Gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol; a terra deve ser mantida úmida, sem secar e nem encharcar; adapta-se a ambientes internos e externos;
    • Gerbera: Gosta de muita luz e pode ficar diretamente exposta ao sol; a terra deve ser mantida úmida, sem secar e nem encharcar; adapta-se a ambientes internos e externos;
    • Girassol: Gosta de muita luz e pode ficar diretamente exposto ao sol; a terra deve ser mantida úmida, sem secar e nem encharcar; adapta-se a ambientes internos e externos;
    • Hortênsia: Gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol; a terra deve ser mantida úmida, sem secar e nem encharcar; a flor deve ser pulverizada com água; adapta-se a ambientes internos e externos;
    • Lírio da Paz: Gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol; a terra deve ser mantida moderadamente úmida, permitindo que seque um pouco a cada rega; as folhas devem ser pulverizadas regularmente; adapta-se a ambientes internos e externos ;
    • Orquídeas (catyléa, dendobrium, cymbidium, oncyndium e phaleanopis): Gostam de muita luz, mas não devem ficar diretamente expostas ao sol; a terra deve ser mantida moderadamente úmida, permitindo que sequem um pouco a cada rega; adaptam-se a ambientes internos e externos;
    • Tulipa: Gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol; a terra deve ser mantida moderadamente úmida, permitindo que seque um pouco a cada rega; adapta-se melhor a ambientes internos;
    • Violeta: Gosta de muita luz, mas não deve ficar diretamente exposta ao sol; a terra deve ser mantida moderadamente úmida, permitindo que seque um pouco a cada rega; adapta-se melhor a ambientes internos;




SaraPeres.Com.Br © 2006 - Política de Privacidade - Termos de Uso
Desenvolvido por: Volcano